Leia também: transtornobipolar-relatoscontnuos.blogspot.com

Teresa Azevedo

Mulher menina prosa e verso

Para entrar o Portal do Poeta Brasileiro, envie dois textos poéticos, uma foto e mini-biografia para contatos@poetasbrasileiros.com.br
Meu Diário
20/02/2010 14h53
Semana pós carnaval e algumas limitações e explicações
 semana tenho tido momentos diversificados. Como eu voltei com a carbamazepina há poucos dias e mudou todo o meu relógio biológico com a volta ao trabalho passei um perrengue até me habituar. .(Acho que cabe explicar o uso de carbamazepina como controlador de humor. Na verdade sei que existem medicamentos bem mais modernos, mas eu a uso devido a minha dificuldade financeira. A minha situação financeira ficou tão complicada que o que sobra é destinada as despesas básicas da casa e a minha psiquiatra me ajudou fornecendo receita de carbamazepina que tenho podido pegar n o posto de saúde gratuitamente. A verdade é que ela tem feito um efeito desejado, ou seja, tem controlado meu humor e isto é que importa). Depois na sexta tivemos os feriados de carnaval e novamente a rotina não se estabeleceu, ao contrário Mas voltando a semana, logo no início como já relatei, ainda estava abalada pela mãe da minha amiga que teve os problemas psíquicos que até  o momento não se resolveram por sinal. Eu tive n a quinta feira uma dificuldade imensa de concentração no trabalho, não conseguia  me lembrar do andamento do serviço e foi assim até por volta de 10 horas, depois de tanto tomar cafezinhos e lavar o rosto. À tarde de quinta continuei com muito sono, mas já estava conseguindo me concentrar. Também na 4ª feira eu dormi mais cedo e depois acabei acordando com uma ligação e não conseguia mais dormir fiquei rolando na cama até por volta de 2 da manhã, tive que me levantar as  seis para ir para o trabalho então de fato dormi. Para que eu fique bem devo dormir 8 horas por noite pelo menos. Esta foi uma das limitações que relutei muito em aceitar, pois eu era uma pessoa muito dinâmica e podia ter ficado sem dormir que no dia seguinte estava pronta para o trabalho. As coisas mudam muito na vida da gente e hoje percebo que o melhor que fazemos é aceitar as mudanças e lutar ara superá-las, ser simplesmente resistente a elas só nos machucam e de nada adiantam. Outra coisa que me incomoda muito é minha falta de memória, eu acho que já mencionei aqui, mas vou falar novamente. Quando fui acometida pelo hipotireoidismo não descobri de imediato. Aliás, levei alguns anos para descobrir que estava com ele. Uma ginecologista, Dra. Natália provavelmente por eu reclamar muito do desânimo decidiu pedir os exames que comprovaram sua existência, quando ela me encaminhou para uma endocrinologista que deu início ao tratamento. Pois então, naquela época eu acabei perdendo parte da minha capacidade intelectual, felizmente pequena, mas o bócio já começava a me atingir. Eu sinto na verdade como se fosse uma fita cassete, os mais velhos sabem do que estou falando, quando ela enroscava nós abríamos cortávamos um pedaço, colávamos e a rebobinávamos. è como se parte de meu conhecimento tenha se perdido. E engraçado que quando as pessoas citam as coisas eu me lembro daquela aula de história da arte que aprendi sobre ... Eu fico tentando me lembrar do restante e não me lembro. Além disso, a capacidade de guardar nomes é nla tanto de pessoas como de artistas e de filmes, por exemplo. Este tipo de coisa me deixa triste porque me sinto tola as vezes por não conseguir discorrer sobre determinados assuntos. Perdi também parte de minha capacidade de concentração. Há alguns anos eu conseguia me ater a pelo menos dez assuntos de cada vez e ser precisa em cada um deles hoje em dados momentos, especialmente se eu não tiver dormido o suficiente, tenho dificuldade para me concentrar em um ou dois. Mas são coisas que fazem parte de mim agora e que preciso aceitar e trabalhar. De qualquer modo, o incentivo que meu amigo Fábio me tem dado de escrever tem me permitido mostrar as pessoas um lado de mim que é mais refinado e profundo do que o de simplesmente verbalizar. Bem mas voltando a semana, ontem foi um dia muito bom e produtivo consegui revisar assuntos pendentes no serviço e resolver boa parte deles. Sentir-me produtiva é algo que me alegra sobremaneira. À noite eu estava nas nuvens, feliz e realizada. Tentarei observar minha rotina de sono, trabalho secular e em casa, também me esforçarei para dar ao meu filho e demais membro da minha família um tempo de qualidade mesmo que não seja grande, mas que seja útil. Estar com meus amigos tanto virtualmente como no real é algo que me faz muito bem, portanto separarei um tempo para isto. Sem é claro deixar de me divertir e o mais importante estar com Deus, pois é dele que tiro todas as forças.

Foto acima é de uma das viagens dos amigos Rê e Fábio e achei interessante por ter uma rachadura na areia próxima aos pés de minha amiga o que pode demonstrar um pouco meus passos frente a minhas limitações.


Publicado por Teresa Azevedo em 20/02/2010 às 14h53
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Procure-me no facebook - Teresa Azevedo