Leia também: transtornobipolar-relatoscontnuos.blogspot.com

Teresa Azevedo

Mulher menina prosa e verso

Para entrar o Portal do Poeta Brasileiro, envie dois textos poéticos, uma foto e mini-biografia para contatos@poetasbrasileiros.com.br
Meu Diário
11/02/2010 06h46
O controle de humor
Mais um lindo dia desponta. Algumas nuvens escuras escondem o sol.  Mas é inevitável ver a glória de Deus manifesta na natureza e em mil. O controle do humor é algo que me fascina. É o racional das coisas, sem que elas percam a emoção. É a calma de um mar. A tranqüilidade dos ventos. É a deliciosa  brisa suave. É um sol de 8 a 9 horas da manhã ou de 16 as 17 horas. É a beleza de uma flor que já brotou. É tudo que é estável, tudo que é bom.Para quem passou a vida oscilante desde pequena é algo fantástico.  Eu não sei se desde pequena eu já tinha transtorno bipolar, sei apenas que desde então sofria com as oscilações de humor. Meus pais contam que certa feita uns amigos deles foram nos visitar e eles tinham uma filhinha da minha idade. Eu deveria ter por volta de 4 anos. Eu tinha muitas bonecas, pois era a neta mais nova e sobrinha também, assim todos me presenteavam muito. Mas a tal menina quis exatamente a boneca que eu mais gostava. Gentilmente deixei-a brincar, mas de repente dei um salto furioso sobre a menina com os dentes lhe mordi. Uma vergonha. Naturalmente o casal e a tal filhinha nunca mais apareceram em casa. Quando adolescente me lembro que em situações de desagrado eu tentava me conter, mas tinha duas conseqüências ou me deprimir ou era tomada por um crescente de raiva que explodia. Naquela época eu era dada a falar palavrões, o que Deus retirou de minha vida pois é algo muito ruim de estar ao lado de alguém que blasfema por tudo. Aprendi a dar graças e me sinto muito feliz por isto agora. Ainda hoje sou uma pessoa que prefere esclarecer sempre as coisas, mas felizmente agora consigo raciocinar antes de falar com o ofensor, ou mesmo  com alguém que me diga algo que não compreendo bem. Mas antes eu soltava impulsivamente a primeira coisa que me vinha a cabeça e não preciso de dizer o quanto isto foi prejudicial em minha vida. Compreender que termos um cérebro pensante eu até compreendia, mas utilizá-lo para tal em muitos momentos é que não conseguia.  Daqui  a pouco estarei no trabalho e tenho muito a fazer lá. Em outros tempos me desesperaria desde então, mas cá estou eu, trabalhando em meus relatos. Quando chegar lá quero me preocupar com o que tenho a fazer lá e viver cada momento de uma vez é algo que tenho exercitado e é muito bom. Claro que eu não estou levando isto é erro e fogo. Ser maleável também é capacidade de um cérebro pensante, mas finalmente aos cinqüenta percebi e consigo exercitar a vivência de cada momento e a não vivência de um momento quando ele é inapropriado. Como eu tenho relatado isto graças a Deus, ao meu controlador de humor, a atenção contínua que tenho exercitado nos últimos tempos, pois tenho certeza de que nada teria resultado se eu não quisesse melhorar, ser feliz e não conseguisse perceber como melhoro e como pioro.


Publicado por Teresa Azevedo em 11/02/2010 às 06h46
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
10/02/2010 22h16
Não quero ser atropelada pelos problemas
Estou muito triste. O monitor do meu micro velhinho queimou. Levei tanto tempo para ter um micro meia boca. Achei que não fosse precisar dividir mais com o do meu filho com ele, mas estava enganada. Que desagradável!!! Tenho  conseguido organizar meu dia a dia, porém existem coisas que preciso resolver que fogem à rotina. A princípio consegui uma solução paliativa, mas terei que arranjar uma definitiva e não sei como. Sinto-me perdida com isto. Estou respirando firme, tentando não me desesperar e entregar nas mãos de Deus, como tenho feito nos últimos dias. Ao contrário do que fazia quando estava no estado depressivo que simplesmente ignorava o problema ou no eufórico que sempre imaginava soluções mirabolantes que logicamente não aconteciam. É um exercício diário de auto-análise, observação racional, e auto-crontrole. Confesso que não é nada fácil. Desde que voltei de férias meu Diretor me propôs ir para a sala dele de modo que passasse executar outras tarefas. Uma pontinha de baixa auto-estima tentou tomar conta de mim, mas estou relutante com ela, acreditando que esta será uma oportunidade de crescimento profissional. Creio que agora dependerá de mim mostrar minha capacidade e quero fazer o que estiver ao meu alcance para resolver o que estiver na minha alçada. Por outro lado fico preocupada com o que terei de desgaste físico em decorrência disso, mas pensando bem não devo me preocupar com isto não. Estou tomando CENTRUM e parece que está me dando uma força maior e combatendo um pouco os efeitos de sonolência provocados pelos remédios, então é bola para frente., Não devo antecipar minha preocupação. Agora uma coisa que quero muito é manter uma rotina espiritual, com meu filho, pais, físico e produtivo no site e no blog. Isto é algo que quero muito manter. Por hora está funcionando, vamos ver como fica a partir da próxima semana. Espero que cada vez melhor. Sei que não será fácil, mas tentarei eliminar o que estiver atrapalhando o andamento de tudo.

Publicado por Teresa Azevedo em 10/02/2010 às 22h16
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
08/02/2010 23h29
Meu retorno ao trabalho
Eu tinha aproveitado cada instante das minhas férias. Tinha sido tudo maravilhoso. Eu estava tão completamente feliz. Voltar ao trabalho seria voltar a rotina e isto me assustava sobremaneira. Outra preocupação grande era que bem hoje eu tinha um raio x, um altrassom e um retorno a ortopedia para liberação. Isto me desesperava. Felizmente ontem encontrei o Silvas no mensager e pedi que ele avisasse ao meu diretor sobre o que eu tinha que fazer antes do retorno. Mesmo assim era desagradável minha situação. Houve momento que pensei até em não voltar já. Mas tudo aquilo era aburdo. Eu estou bem e não tem porque ficar longe do serviço. Para minha alegria consegui fazer os dois exames rapidamente e agora era só saber sobre meu braço então fiquei ali aguardando o atendimento. Fui liberada com uma única recomendação de fazer fisioterapia. Fui muito bem recebida no serviços o que comproveou como meus medos eram injustificáveis. Agora é dormir mais cedo. Acordar cedo e tomar ônibus todos os dia muito bem disposta com gratidão ao Senhor pela benção de trabalho que eu tenho. Por outro lado estou muito feliz por estar cumprindo minha agenda e não mais retardando afazeres como antes.

A foto acima copiei do álbum dos amigos e apaixonados Fábio e Rebeca, de Fortaleza, Ceará e tenho certeza de que ela trará uma linda vibração de amor e paz para todos nós. Beijos aos dois.


Publicado por Teresa Azevedo em 08/02/2010 às 23h29
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
08/02/2010 00h51
1h e 7 min do dia 08/02/2010
Outro dia conversando com um amigo eu dizia que me acostumei tanto em ter minha vida e minha casa sob minha responsabilidade que acho muito difícil conseguir dividá-la novamente com alguém. Sinto sim falta de alguém, mas não sei como administrar nada além de um namorro. Cada um em sua casa. Sem muita cobrança. Meu amigo disse sentir a mesma coisa.  Mais tarde conversei com outras pessoas que também pensam assim. Claro que existem pessoas em nossa idade que ainda querem dividir o mesmo teto, mas a independência para ir e vir é algo muito conveniente. Talvez em breve não achemos isto quando os anos nos pesarem, mas por hora é assim que sinto. Uma feliicidade linda e colorida como na imagem acima me preenche o coração. Não me lembro de ter me sentido assim enquanto era casada. Era uma relação de cobranças. De deveres e obrigações mil. Hoje não que tenha perdido a responsabilidade, mas eu a administro. Não há alguém o tempo todo me dizendo o que posso ou não fazer. Essa é uma sensação fantástica. Hoje tenho meus amigos. Saimos juntos. São mulheres e homens da mesma idade. Pessoas que já viveram coisas semelhentes a mim. Com quem posso conversar e mesmo tendo nossos problemas rimos e também choramos juntos. Ninguém é perfeito. Todos temos nossosdefeitos, nossas dificuldades, mas há um respeito pelo outro e isto é magnífico. Uma relação prazeroza e benéfica em minha vida. Preenche os vazios da solidão.

Voltei a tomar a carbamazepina ontem, estou me sentindo bem, sem efeitos colaterais.

Voltarei ao trabalho amanhã, na verdade após um raio x e um ultrasson.



O Quadro acima foi pintado por meu filho Rafael quando tinha 8 anos, uma releitura naturalmente, lamentavelmente ele parou de pintar.


Publicado por Teresa Azevedo em 08/02/2010 às 00h51
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
04/02/2010 20h14
Dia 04/01/2010
04/01/2010
Voltei a tomar a carbamazepina, hoje só um comprimido, mas deverei tomar dois. Antes de pegar o medicamento fui ao Posto de Saúde fazer meu cadastro e quando cheguei lá estava com falta de ar, taquicardia e com dor no peito. Lembrei-me até da recomendação de que tossir ajuda. Fiquei francamente com medo de ter um enfarto. Não há motivo aparente, exceto o fato de que devo retornar ao trabalho na próxima semana e tive a notícia de que provavelmente terei que engessar meu braço novamente. No mais tudo está caminhando bem. Tenho conseguido resolver várias pendências inclusive antigas. É certo que ainda há muito a ser feito. Coisas que pretendia fazer durante minhas férias e que não consegui por completo, mas de qualquer modo consegui fazer muito mais do que normalmente consigo. Também estou muito preocupada pois, apesar de voltar na segunda já tenho várias consultas agendadas e provavelmente terei que ficar alguns dias até mais tarde para compensar o tempo que estarei fora. Mas uma coisa é certa não posso deixar minha saúde de lado e agora com cinqüenta anos a tantos probleminhas para tratar. No Posto de Saúde dei o primeiro passo para algo que há muito venho querendo conseguir, encaminhamento para cirurgia plástica. Agendei a consulta com um Clínico que fará o encaminhamento. Gosto do meu corpo e o acho normal para minha idade, mas como a maior parte das pessoas existem algumas coisas que quero melhorar nele e estou dando um passo para conseguir isto. Hoje também consegui rever meus documentos e escritos e encontrei muito material auxiliar para o livro e para outros textos e histórias. Fiquei muito feliz. Concluindo também o que comecei ontem, fui com meu filho inscrevê-lo no curso técnico e isto me deixou extremamente feliz. Agora é com ele. Claro que nos terá na retaguarda, mas o fato de o pai promover mais esta oportunidade a ele, algo que o ajudará profissionalmente e para que possa fazer a faculdade que quiser me deixa extremamente animada e grata a Deus. Peço que o Senhor o abençoe. O livre de todo o mal. Lhe dê discernimento e sabedoria para que sua adolescência e juventude seja coroada de êxito em o nome de Jesus. Sinceramente gostaria de já estar aposentada. Sinto que tenho tanto a fazer por aqui. Sou uma pessoa tão melhor quando faço o que gosto e preciso. Não é que não goste do meu trabalho. Gosto sim e procuro fazê-lo com zelo, dedicação e gratidão. Mas as outras coisas que produzo fora do meu trabalho me dão sem dúvida muito mais prazer. Faltam ainda alguns anos para que eu me aposente, então procurarei me esforçar ao máximo para sair de lá com orgulho do meu trabalho, pois foi graças a ele que consegui me manter até aqui. Ele é uma benção sem medida de Deus para mim e os meus. Como é normal na virada do mês meus hormônios estão acabando comigo, sinto-me extremamente cansada e desgastada, mas sei que em breve vai passar então é lidar com isto com tranqüilidade.

Conheça também meu site: www.transtornobipolar-relatoscontnuos.blospot.com
Mais um foto-lide montado pelo fotógrafo Roberto Mercury, a quem agradeço a ilustração.

Publicado por Teresa Azevedo em 04/02/2010 às 20h14
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 5 de 8 1 2 3 4 5 6 7 8 «anterior próxima»

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Procure-me no facebook - Teresa Azevedo